terça-feira, 24 de junho de 2014

Assembleia Geral de "O Elvas" adiada para 2 de Julho


OElvas

A Assembleia Geral (AG) de "O Elvas Clube Alentejano de Desportos, marcada para esta noite, foi adiada para dia 2 de Julho (quarta-feira), pelas 21 horas na sede da colectividade.

Esta alteração foi tomada devido a ausência do presidente da Assembleia Geral do clube, José Eduardo Gonçalves. 

Até à próxima assembleia os destinos do clube ficam à responsabilidade dos dirigentes que compõem a Assembleia Geral.

Recorde-se que, da reunião de hoje faziam parte os pontos “Análise e debate da grave situação que o clube atravessa” e “decisão sobre todas as possíveis soluções para o futuro”.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

“O Elvas” admite “todas as soluções” na AG de amanhã


o_elvas_1

“Análise e debate da grave situação que o clube atravessa” e “decisão sobre todas as possíveis soluções para o futuro” são os dois principais pontos da ordem de trabalhos na Assembleia Geral (AG) de “O Elvas”, marcada para amanhã, terça-feira dia 24, às 21.30 horas, na sede da coletividade.

Assim, o presidente da AG azul-e-ouro, ao incluir a expressão “todas as possíveis soluções para o futuro” do Clube Alentejano de Desportos, abre a porta à possibilidade de ser discutida e decidida a continuidade do emblema da Rua dos Chilões e a eventual refundação de um historial com quase 67 anos.

A anterior sessão da AG de “O Elvas” teve de ser dividida em quatro partes, realizadas nos dias 14 de abril, 5 e 26 de maio e 2 de junho, sem que fosse possível encontrar uma continuidade nos corpos sociais da coletividade.

Manuel Carrapato ainda chegou a ser apontado como o cabeça de lista da direção seguinte, mas uma decisão do Tribunal, de cativar as receitas do clube, impediu que essa solução avançasse.
  

sábado, 21 de junho de 2014

Assembleia Geral no dia 24 de Junho



Na próxima terça-feira dia 24 de Junho pelas 21:00 horas na sede do clube, realiza-se mais uma Assembleia Geral.

Esta Assembleia Geral vem no seguimento das anteriores e tem como principal ponto, resolver o impasse que o clube vive nestes últimos meses.

Esta Assembleia será a mais importante de sempre do clube, pois irá ser onde o futuro do mesmo, será definido. 

Neste momento circula por Elvas, que a única solução é a refundação, já vimos sócios dos 2 lados da barricada, será nesta Assembleia que ao que tudo indica será traçado o destino do clube, por isso é importante que a maioria dos associados apareçam e se informem, arranjem soluções para a permanência do O Elvas CAD ou para a refundação do mesmo.


domingo, 8 de junho de 2014

Qual o futuro?


O clube nos últimos meses vem a atravessar um momento complicado da sua vida, foi a descida de divisão, depois de uma época muito atribulada e agora é o impasse directivo mais o caso Cirilo.

Muito tem sido a discussão ao longo das últimas semanas quanto ao futuro do clube, neste momento este é dirigido por uma comissão sem poderes, existiu um candidato o Sr. Carrapato, mas à última da hora desistiu porque segundo ele não existe condições para gerir o clube.

Chegamos agora ao impasse e ninguém sabe o que irá acontecer ao O Elvas Clube Alentejano de Desportos. 

Existe quem defenda a refundação e também quem defenda que se deva continuar com o clube e arranjar soluções.

Qual será a melhor solução? Começar tudo de novo? Lutar pelo "O Elvas" e mostrar que em Elvas ainda existe paixão pela história?


terça-feira, 3 de junho de 2014

Explicação caso Cirilo

Este comentário enviado por um visitante anónimo do nosso blog é uma resposta a outro visitante que pediu explicações sobre a situação actual do caso Cirilo. Como nos parece uma boa explicação e por parte de alguém que está muito bem informado vamos aqui reproduzi-lo para maior facilidade de compreensão e discussão:

Tentarei explicar ao Sr. Luís de uma forma breve e o mais clara possível pois o assunto é algo complexo. O assunto Cirilo remonta ao ano de 2006, época em que o atleta joga no Elvas e se lesiona, sendo tratado no hospital de Elvas, preside o clube o Sr. Frankim Casal.

Passado algum tempo o mesmo, efetua um pedido de indemnização na ordem dos 100.000 €uros, começa aqui os processos tribunais, com o Elvas a vencer numa primeira instancia. O atleta sustenta que como profissional de futebol, e após uma junta médica efetuada, a pedido do tribunal, que o confirma, apresenta uma deficiência na ordem dos 20%, (algo numa veia, semelhante a uma variz) pelo que exige o mencionado montante. O Elvas defende que o atleta é amador, e além disso joga no Almada, sendo inclusive o capitão de equipa e talvez o jogador mais importante da equipa, alem disso disputa jogos e torneios de futebol praia, para isso existe inúmera documentação de jornais com entrevista do jogador, jogos realizados, golos, etc.

O Elvas vence a causa, e o atleta Cirilo recorre para o tribunal da relação (não sei se bem assim que se diz), e vence a ação, e são calculados uns valores que ao dia de hoje são os tais 48.000 €.

A partir desde momento o Elvas pode recorrer, e fá-lo, mas a sentença está em vigor, e existe um solicitador que é o responsável de tentar receber essa verba, Este processo que tentei resumir, dura aproximadamente 8 anos. Quando o Elvas tem a sentença em seu poder, recorre, situação que faz. O solicitador com sentença na mão recorre de tudo o que a lei lhe permite, para cobrar o valor entre os quais, as penhoras, de saldos de contas, bens móveis ou imóveis, e assim o fez penhorando cerca de 5.000 euros do clube no final de 2013 e o autocarro do clube, único bem em nome do Elvas, e que a direção já explicou, o porque de ser o único bem em nome do Elvas.
Assim o clube e na altura própria, o seu advogado, efetuou um pedido de suspensão da sentença, para que o solicitador não penhore mais nenhum bem ou saldos, situação ao qual ainda não obteve resposta, pelo qual a data hoje, o solicitador continua a tentar cobrar os valores, salvo indicação em contrário do Tribunal.

O solicitador continua a efetuar o seu trabalho e não havendo mais saldos ou bens para penhorar, realizou um pedido, a instituições publicas (município de Elvas) e entidades privadas, (empresa que patrocinam regularmente o Elvas nos últimos anos) de uma penhora a qualquer subsidio ou receita.

Situação atual:

O Elvas espera que o seu pedido de suspensão de penhoras, seja aceite, mas para o qual não existe previsão de tempo, já vão muitos meses;

Segunda situação o Elvas negoceia, situação que está a ser feita, para o qual a outra parte tem que dizer o que quer negociar, e o Elvas tem que tentar arranjar os meios, ou seja, o dinheiro, para essa negociação. A negociação não tem sido possível, más continua em aberto.

Bem parece um pouco confuso, mas é assim, Existiu outra situação semelhante, com o jogador Flávio Casal, filho do ex-presidente Franklim Casal, mas em que se atingiu um acordo e se resolveu a questão.

Apesar de confuso penso que se pode perceber o conteúdo da questão. Existe outro problema semelhante no Elvas, em relação ao totonegócio, mas como existem muitos problemas e muitos clubes, de momento está algo parado, mas............

A que esperar até a Assembleia do dia 24 (previsivelmente) e ver se existem novos desenvolvimentos, ou uma decisão do tribunal, ou uma negociação formalmente aceita por ambas as partes.

Cumprimentos  


Desde já muito obrigado pela explicação, irá sem dúvida nenhuma elucidar muitas pessoas. Deixo também o convite que se alguém tiver, mais informações sobre este caso e que queira dar o seu ponto de vista, poderá comentar aqui como é natural, ou mandar-nos um email para oelvascad@gmail.com.


Neste momento crítico do clube é necessário que as pessoas estejam informadas.


"O Elvas" cria comissão para gerir dia-a-dia do clube

AssembleiaOElvas2JunhoA Assembleia Geral d’O Elvas esteve reunida na noite desta segunda-feira, dia 2 de Junho com o objectivo de encontrar novos corpos socias para o clube.

Em cima da mesa estava o nome de Manuel Carrapato. No entanto, a apresentação desta candidatura ficou suspensa devido a um pedido de penhora apresentado pelo antigo jogador do clube, Nuno Cirilo.

Manuel Carrapato, garante que “depois de solucionada esta questão, com um montante razoável, a candidatura avança”. “Não havendo acordo, eu parto para a solução de se começar do zero”, concluiu.

Durante esta assembleia geral, foi apresentada, por alguns sócios, a proposta de extinguir o atual clube e criar um clube novo. José Eduardo Gonçalves, Presidente da Assembleia Geral do clube, mostrou-se “triste por não haver uma solução para os órgãos sociais deste clube”.

A única conclusão desta assembleia, foi a criação de uma comissão, que vai dirigir o dia-a-dia do clube, composta por António Massano Simões, João Paulo Magro, Pedro Sereno, Mário Ferreira e Sérgio Ventura.

A próxima assembleia geral vai realizar-se, em principio, a 24 de Junho.


segunda-feira, 2 de junho de 2014

“O Elvas” retoma assembleia geral



OElvas

A assembleia geral de “O Elvas” Clube Alentejano de Desportos é retomada nesta segunda-feira, dia 2, às 21 horas, na sede da coletividade. Esta reunião magna azul-e-ouro já vem de três datas anteriores: 14 de abril, 5 e 19 de maio.


Há uma semana, são conhecidas as disponibilidades de Manuel Carrapato encabeçar uma solução diretiva e da adesão de outros sócios ao projeto.


Este associado reuniu, hoje ao fim da manhã, com quatro elementos da comissão mandatada para encontrar uma continuidade diretiva: José Rondão Almeida, José Eduardo Gonçalves, António Massano Simões e Paulo Canhão.


A Rádio ELVAS apurou que, no presente, Manuel Carrapato já "não está motivado para assumir a presidência" do clube, com "os encargos financeiros atuais" e agravados por "aqueles que se perspetivam como possíveis".